segunda-feira, 7 de abril de 2008

PASTO DO BODE

Pasto do Bode é o titulo do livro que escrevi lá se vão onze anos. Um livro sem compromisso, contando algumas coisas relacionadas ao antigo estádio da rua Bocaiuva e que foi palco de grandes jornadas do futtebol da capital. Da mesma forma, pequenas estórias envolvendo ex-atletas e dirigentes e que ficaram famosas pelo inedetismo ou até pela forma hilária como aconteceu a passagem de cada um pelo esporte das multidões entre nós.
Acompanho o futebol catarinense desde garoto, inicialmente acompanhando meu pai, o saudoso Florisbelo Silva, famoso alfaiate da rua Joao Pinto. Meu pai além de torcer pelo Fluminense era acima de tudo um grande avaiano, acompanhando as partidas com grande interesse. Depois eu me virava para ver as partidas quer pedindo para acompanhar algum cidadão (moço, posso entrar com o senhor ?) ou guardando alguma sobra da mesada para comprar um ingresso de meia entrada. Eu nunca consegui furar ou pular o muro como faziam alguns amigos Eu não tinha habilidade para tal, além do medo de ser visto por algum policial e colocado na rua de forma vergonhosa. Desta forma, fui guardando na memoria tudo o que ocorria no interior do estádio Dr.Adolfo Konder. Alí jogou Pelé, na partida em que o Santos ganhou do Avai. Vou reproduzindo por etapas, o que escrevi no livro PASTO DO BODE - Uma Tradição Inesquecível..

Nenhum comentário: