segunda-feira, 4 de agosto de 2008

DAS ANTIGAS

Do livro PASTO DO BODE, escrito lá se vão ll anos, pincei o seguinte:

CANELA ILUSTRADA - Oscar Rego, magrinho mas extremamente habilidoso, além de muito inteligente, foi o centro-avante do Paula Ramos na memorável cammpanha de 1959, quando o tricolor da estrela solitária conquiatou o título máximo do futebol catarinense. Oscar, muito prevenido, não entrava em campo sem se preparar convenientemente. Foi, da mesma forma, um atleta elegante, que sabia valorizar o uniforme e que zelava sempre pela boa aparência. Mas, todos nós notávamos que o jogador, ao entrar em campo deixava a todos intrigado pois as coxas eram extremamente magras e as canelas bem grossas, uma desproporção total..Ainda não se vendia as famosas caneleiras que hoje todos os atletas usam. Oscar, para evital as entradas violentas dos zagueiros contrários, enrolava em cada canela uma edição do jornal !A Gazeta Esportiva de S.Paulo, jornal que aos domingos circulava com maior número de páginas. Não havia jeito de tirar o Oscar de campo e os defensores já comentavam entre si que bater nas suas pernas pouco adiantaria, pois ele não sentia absolutamente nada. E lá ia o Oscar marcando os seus tentos, entre uma canelada e outra. As folhas iam rasgando dentro das meias e o jogador ia deixando suas marcas nas redes contrárias. Há quem diga que o jornal usado era o "Estadão" mas ele jura que não. "-- Bastava a Gazeta Esportiva, meu amigo que afinal,combinava com a atividade que eu exercia".

3 comentários:

Rafael Luz Bustamante disse...

Fernando,
Gostaria de saber como posso adquirir o livro Pasto do Bode.
Atualmente, é o livro que estou em busca pela net!!!
grato!! abraços!
saudações avaiana!
meu email é:
rafaelluzbustamante27@hotmail.com

Felipe disse...

Rafael, eu tenho mas não empresto! hehehe Há alguns meses eu vi no Sebo da João Pinto, mas não tem mais!

Eu comprei minha edição do livro no lançamento, se não me engano no Lira Tênis Clube...e se minha memória não falha, no mesmo dia o Nereu do vale Pereira lançou um livro sobre os engenhos de farinha da ilha de Santa Catarina. Na verdade quem comprou foi meu pai, porque eu era criança, devia ter uns 10 anos no máximo, mas me lembro do dia hehe...

Já não lembro quem era o presidente do avai na época...o nereu do vale Pereira? O Dilmo do Campeche? Acho que o Pico não era mais...

Rafael Luz Bustamante disse...

po felipe!!
mesmo assim contunuarei em busca pois sou avaiano de sangue azul que gosta do nosso passado glorioso!!!